Saturday, March 28, 2009

Engenheiro português Afonso Tiago é encontrado morto em Berlim



Engenheiro pode ter sido vítima das rigorosas temperaturas do inverno alemão


Depois de uma pausa forçada por motivos pessoais, volto a ativa com o blog.

E uma das notícias desta vez (já um tanto atrasada por causa da pausa mas não tão divulgada aqui na Alemanha) é que, infelizmente, algumas semanas atrás, no início de março, foi encontrado o corpo do engenheiro português Afonso Tiago.

Desaparecido no sábado a noite em Berlim, 10 de janeiro, foi intensamente procurado pela família e amigos, que espalharam cartazes por toda capital alemã. Eu mesma espalhei alguns cartazes por Kreuzberg e foi interessante observar que muitas pessoas estavam sabendo do caso e empenhadas em ajudar a encontrar o engenheiro (um dos cartazes em várias línguas foi publicado também aqui no blog).

Ele foi encontrado no rio Spree e as causas da morte foram investigadas e o resultado da autópsia, entregue apenas a família segundo a mídia portuguesa (leia abaixo) mas a teoria que mais se escuta na "boca do povo" é que ele teria caído do rio e sido vítima da baixa temperatura do inverno alemão, ou seja, teria morrido congelado.

Ficarei atenta (e caso algum leitor saiba, por favor, divida conosco) caso seja divulgado o resultado da autópsia. Acima de tudo conhecer a causa do lamentável falecimento de Afonso poderá tranquilizar quem mora em Berlim afinal, ninguém deseja que ele tenha sido vítima de violência em uma cidade que normalmente é tão pacífica.

À família e aos amigos, meus sinceros sentimentos.

A notícia foi publicada em alguns veículos de comunicação de Portugal, como o Correio dos Açores http://www.correiodosacores.net , como esta que está reproduzida a seguir:

"Português Tiago Afonso desaparecido em Berlim : Corpo encontrado no rio
07 Março 2009 [Nacional]

O corpo de Afonso Tiago foi encontrado ontem pela polícia alemã no fundo do rio Spree com todos os seus pertences (carteira, telemóveis, etc). A autópsia vai ser feita em Berlim na próxima semana e, de acordo com uma fonte da Rede Judiciária Europeia, «ainda se desconhecem as causas» e «se se tratou de um acidente ou de um crime».

Em declarações ao SAPO, Ivo do Carmo, amigo de Afonso Tiago, foi hoje informado pelas autoridades alemãs do aparecimento do jovem engenheiro e afirmou que o corpo não apresenta sinais de agressão.

Ivo do Carmo foi a última pessoa a ver Afonso Tiago na noite em que desapareceu. Foram juntos até à estação de Ostbahnof, levantaram dinheiro e depois Afonso seguiu em direcção a casa.

«O corpo do Afonso vai ser autopsiado em Berlim para se chegar a conclusões sobre o que aconteceu», referiu à Agência Lusa a procuradora Adélia Martins, da rede Judiciária Europeia.

O presidente da República, Cavaco Silva, de visita à Alemanha, foi informado da descoberta do corpo durante a manhã e já enviou uma mensagem de condolências à família do jovem.

António Braga, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, que acompanha Cavaco Silva na visita à Alemanha, já se pronunciou. Braga afirmou lamentar a morte do engenheiro português e enalteceu o «empenho das autoridades alemãs», que, no seu entender, fizeram todos os possíveis para encontrar Afonso Tiago.

Depois de o rio Spree ter sido a primeira hipótese tida em conta pela polícia, esta semana as buscas no local foram retomadas devido à subida da temperatura. Também esta semana, as autoridades alemãs obtiveram autorização para analisar os registos telefónicos do engenheiro de 27 anos.

Ao longo da investigação uma das hipóteses avançada pelas autoridades foi a de que Afonso Tiago teria tentado atravessar o rio a pé, para encurtar o caminho. Devido às temperaturas baixas o rio apresentava uma camada de gelo que poderá ter quebrado com a passagem de Afonso A polícia excluiu a possibilidade de suicídio dado não existirem sinais que o justifiquem.

Durante a visita oficial de Cavaco Silva à Alemanha, que decorre durante esta semana, o Presidente Português conversou com as autoridades alemãs e declarou que estas classificaram o caso do desaparecimento do jovem como «bruxedo», por não o conseguirem explicar.

O corpo de Afonso Tiago é já o segundo cadáver de um cidadão estrangeiro encontrado nos últimos três dias, em Berlim. Na terça-feira passada as autoridades alemãs encontraram o corpo de um colombiano que estava desaparecido desde o dia 14 de Fevereiro.

Afonso Tiago estava desaparecido desde o dia 10 de Janeiro. O jovem estava há cerca de seis meses, em Berlim."

ou esta do Mundo Português, também neste link

www.mundoportugues.org

"Alemanha: Autópsia a corpo de Afonso Tiago já foi realizada

Terça-Feira, 10 Março de 2009

A autópsia ao engenheiro português Afonso Tiago, cujo corpo foi encontrado sexta-feira pela polícia alemã no rio Spree, já foi feita, disse hoje à Lusa fonte do Governo português, sem avançar mais pormenores.

“A autópsia já foi feita e o relatório será entregue única e exclusivamente à família”, disse à Lusa fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades, António Braga.

A mesma fonte disse que esta é a única informação a prestar quanto a este caso, quando questionada sobre a data prevista para a trasladação do corpo para Portugal.

As primeiras perícias médico-legais efectuadas depois do corpo de Afonso Tiago ter sido encontrado sexta-feira pela polícia no rio Spree, em Berlim, não revelaram quaisquer sinais de violência sobre o corpo.

Afonso Tiago desapareceu na madrugada de 10 de Janeiro em Berlim quando regressava a casa, a pé, depois de ter estado num bar com alguns amigos portugueses.

O engenheiro mecânico, 27 anos, estava há seis meses na capital alemã a estagiar na sucursal da empresa Active Space Tecnologies de Coimbra, especializada em projectos espaciais, ao abrigo do programa Inove Contact do Ministério da Economia português.

A família e os amigos de Afonso Tiago distribuíram milhares de cartazes em Berlim para tentar encontrar o desaparecido, organizaram um blogue na Internet e uma petição ao Presidente da República Portuguesa, que recolheu mais de dez mil assinaturas.

A polícia judiciária de Berlim envolveu nas investigações consideráveis meios, mas até ao aparecimento do corpo no Spree, na sexta-feira, não tinha qualquer pista ou explicação para o caso.

De acordo com especialistas ouvidos pela agência Lusa, a explicação para o corpo ter permanecido tanto tempo - quase dois meses - sem ser encontrado no rio Spree, apesar das buscas policiais com barcos e mergulhadores, pode estar nas baixas temperaturas das últimas semanas (que rondaram os zero graus e negativas), que levam a que um corpo permaneça submerso e atrasam o processo de decomposição.

A subida das temperaturas, registada nos últimos dias, levou ao aparecimento do corpo à superfície, acrescentaram."

1 comment:

fabricio said...

Agora sim, UHUUUUUUUUUU. hehehehe. Achei muito bacana o blog viu... ficquei chocado com as noticias, hehehe.