Thursday, February 12, 2009

Imprensa suíça finalmente noticia caso

O caso da advogada brasileira (leia post anterior) espancanda por neonazis na segunda-feira na Suíça demorou para se tornar notícia por lá mas agora, inclusive citando o jornal brasileiro O Globo, surge a primeira reportagem retratando o caso.

A impressão foi que o caso ou deveria ser "abafado", ou não recebeu a devida atenção dos jornalistas locais. Postada nesta madrugada no site abaixo, já há fóruns de discussão nos quais os europeus estão debatendo o assunto.

Além da torcida pela saúde da advogada, resta torcer para que os culpados sejam devidamente punidos e tal situação nunca mais se repita.

Segue o texto do jornal Tagesanzeiger

"Schwangere Brasilianerin von Schweizer Neonazis schwer misshandelt"
Aktualisiert vor 14 Minuten

Gemäss brasilianischen Medien überfielen Skinheads in Zürich eine 26-jährige Brasilianerin und verletzten sie schwer. Sie war mit Zwillingen schwanger. Als Folge der Misshandlung habe sie die ungeborenen Kinder verloren.

Von Neonazis gequält: Die 26-jährige Brasilianerin.

Rassistisch motiviert: Gemäss den Bildern der brasilianischen Zeitung O Globo ritzten die Täter «SVP» in die Haut der jungen Frau.

Die drei Neonazis überfielen die junge Frau gegen 20 Uhr abends, so die brasilianischen Quellen. Die kahlgeschorenen Männer schlugen die Frau nieder und ritzten ihr mit einem Teppichmesser die Haut am ganzen Körper auf. Bildern der brasilianischen Zeitung O Globo sollen diese schwere Misshandlung dokumentieren. Den Fotos zufolge ritzten die Täter «SVP» in die Haut der jungen Frau.

Die Frau war im dritten Monat mit Zwillingen schwanger. Als Folge der Gewalt habe sie ihre ungeborenen Kinder verloren. Die Brasilianerin befinde sich nach wie vor im Spital. Der Sachverhalt wird von mehreren brasilianischen Medien bestätigt. Unter anderem wird eine Diplomatin des brasilianischen Generalkonsulats in Zürich zitiert, die den Vorfall bezeugt und das Opfer im Spital besucht hat.

Stadt- und Kantonspolizei Zürich können den Fall zur Stunde weder bestätigen noch dementieren. Allerdings verneint die Kantonspolizei, dass sich die Tat beim Bahnhof Dübendorf ereignet habe, wie die brasilianischen Medien berichteten. Die Stadtpolizei räumt ein, dass sich «auf Stadtgebiet etwas ereignet» habe, könne gegenwärtig aber keine weiteren Angaben machen.

Laut der Zeitung «O Globo» ist die junge Frau Juristin und arbeitet für das dänische Unternehmen AP Moeller/Maersk. Sie ist mit einem Schweizer verheiratet.
(oku/str)

Erstellt: 12.02.2009, 00:48 Uhr

O texto está agora também disponível nos seguintes http://bazonline.ch/schweiz/standard/Schwangere-Brasilianerin-von-Schweizer-Neonazis-schwer-misshandelt/story/31277389

ou

http://www.bernerzeitung.ch/panorama/vermischtes/Schwangere-Brasilianerin-von-Neonazis-gefoltert/story/31277389


ou

http://www.derbund.ch

entre outros!!

4 comments:

Mr. Garz said...

Bom dia Sandra,
Meu nome é Miguel Garz e eu vivo no Rio de Janeiro. O tema vida na Alemanhã me interessa muito e achei seu blog muito interessante.
Eu fiquei chocado com o crime ocorrido com a advogada pernambucana na Suíça.
Gostaria de saber como está sendo a reação das pessoas ai. Tem alguma discussão, não tem? A impressão que eu tenho (apesar de estar a mais de 5 mil kilometros de distancia) é que isto seria um crime premeditado. Qual é a opinião das pessoas quanto a isso? Como é esta questão na Alemanha? Você já teve algum problema em relação a preconceito?
Atenciosamente,
Miguel Garz

Sandra Mezzalira Gomes said...

Obrigada Miguel! :-)

Realmente o caso é mais do que chocante, é um absurdo e foi - ainda - super pouco divulgado por aqui.

Nem os brasileiros estão sabendo direito, acabei de voltar da coletiva de imprensa da Berlinale, na Embaixada, e quase ninguém sabia.

Quando contei, todos que comentei, independente da nacionalidade, ficaram chocados!

Pelo que acompanhei hoje, alguns suíços se manifestaram sim em fóruns da internet contra os agressores. Não diria que foi premeditado, acho que ela deu azar mesmo de falar português perto de três neonazis.

Prefiro inclusive acreditar nesta versão, já pensou se estivermos já neste ponto, deles planejarem as agressões??

Tive duas vezes problemas "na pele" com preconceito nestes oitos anos em Berlim mas perto da amabilidade que vivi e vivo no dia a dia, não merece nem ser citado.

Assim como no Brasil temos os neonazis, aqui também tem.
Mas a minha experiência com os alemães é super positiva e eu diria que eles não merecem fama de racistas ou sisudos por causa desta minoria de babacas! (desculpe o "xingo" mas eles merecem, né?)

Adorei seu comentário, fique a vontade para aparecer mais vezes! ;-)

Um abraço da geladeira!!

barbara said...

bom noite sandra, meu nome e Barbara, eu vivo na suiça muito perto do acontecido. realmente o cosa aqui n foi muito comentado!!!
mais aqui eles tem esta mania de abafar tudo de ruim que acontece mesmo!!¨
interesante se foce algo orrivel como ese no brasil eles falariam ohores!!! bom falando da Paula, acho que ela e a familia, teria que ficar mais tempo por aqui e comprar as autoridades mais eficiencia. n acha? e tb aproveitado para lembrar ela esta com o corpo todo cortado certo!!! quem vai pagar o tratamenta, para a menizar as cicatrizes dela.pensar que eles devem exigir da suiça este tratamento!!! sera o minimo que eles podem fazer nesta cituaçao para amenizar o sofrimento desta moça... um abraço BARBARA

Sandra Mezzalira Gomes said...

Oi Bárbara, obrigada pelo comentário, a história é realmente muito triste.
Fiquei sabendo que os brasileiros estão organizando uma passeata na Suíça, vc ouviu alguma coisa?
O importante agora, além do apoio a vítima, é esclarecer e divulgar o caso para que nunca mais se repita! ;-)
Um abraço